Fertilização nas plantas de maconha

A fertilização é, sem dúvida, uma das tarefas mais importantes no cultivo de maconha. No entanto, nem todos os cultivadores sabem especificamente quando é a melhor momento para fertilizar seus cultivos. O mais perigoso durante a fertilização são as medidas recomendadas. Isso, junto com a desinformação, são dois erros graves das empresas que produzem e vendem fertilizantes. Se o cultivador não for observador ou experiente, ele provavelmente superalimentará sua planta e, mesmo que ela mostre sinais nas folhas e caules, será difícil para o cultivador o que está acontecendo. 

O uso de fertilizantes é muito mais simples do que as pessoas pensam, basta encontrar a dose correta para cada etapa e ser observador. 

Por outro lado, a grande pergunta é se serão usados produtos orgânicos ou químicos, e isso depende muito do cultivador. O que podemos dizer é que, como as raízes são lavadas no estágio final, não precisamos nos preocupar; não estaremos fumando químicos. De qualquer maneira, é verdade que às vezes os produtos químicos dão resultados mais rápidos, mas se encontrarmos a dose certa e formos pacientes, nossas plantas podem explodir se alimentando de forma orgânica.

Semente/Plântula

Nesta fase pode crescer sem nutrientes, desde que disponha da luz e da água necessárias. Se, de qualquer maneira, o produtor quiser usar os nutrientes, tanto para o estágio inicial das plântulas quanto para os buds enraizados, o ideal é alimentar ambos com muito cuidado e com uma fórmula equilibrada.

Crescimento vegetativo

O estágio de crescimento vegetativo tem uma duração média 4 semanas, mas pode ser tão curta quanto 2 semanas ou tão prolongada quanto 2 meses, dependendo do ambiente, da variedade e do tamanho do vaso. Neste estágio, é fundamental prestar atenção aos macronutrientes dos quais a planta depende. Depois do transplante, a dose de alimentação deve ser aumentada para aproximadamente 200 ppm (partes por milhão) de nitrogênio, 120 ppm de óxido de fósforo e 200-250 ppm de óxido de potássio para o crescimento vegetativo.

Floração precoce

Neste estágio, os micronutrientes entram em ação. O cálcio e o magnésio são adições importantes no início do estágio de floração para produzir plantas fortes e resistentes com flores pesadas e um sistema de raízes robustas. Adicionar boro aumentará os resultados positivos. Podemos aumentar a dose para 200-250 ppm de nitrogênio e potássio no início da floração.

Floração tardia

Na semana 5 de floração, o ideal é reduzir as doses de nitrogênio para aproximadamente 125 ppm, e é preciso assegurar-se de ter a dose de fósforo adequada assim que os cálices estiverem formados. O silicato de potássio pode ajudar a fortalecer as plantas durante a última parte do ciclo de floração.

Lavagem de raízes

Duas semanas antes da colheita, a maioria dos cultivadores lavam com água limpa e sem fertilização adicional. Isso contribui para que os produtos químicos dos fertilizantes deixem as flores, de modo que fumar se torne uma experiência mais agradável e nada prejudicial. 

O melhor conselho ao fertilizar é começar com a metade da dose recomendada pelos rótulos dos fertilizantes e depois aumentar à medida que vemos que a nossa planta não sofre de excesso de alimentação. Por outro lado, investir em nutrientes é sempre uma boa ideia. Utilize marcas que sejam confiáveis e tenham bons comentários dos usuários. 

Por último, não esqueçamos que as plantas nos falam. Observar e prestar atenção às mudanças nas folhas e nas plantas é a melhor maneira de saber se estamos alimentando corretamente nosso cultivo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *