As melhores sementes de cannabis para cultivo outdoor

Cultivo outdoor

Cultivar maconha ao ar livre é o passatempo perfeito para cultivadores com experiência em jardins que gostam do ar livre. Muitas coisas precisam funcionar para um cultivo outdoor seja bem-sucedido. As condições climáticas, um transplante correto e um bom lugar no jardim são alguns dos aspectos a serem levados em conta para que a colheita dê a produção desejada. 

No entanto, o cultivo falhará se o cultivador não estiver familiarizado com as melhores variedades de cannabis outdoor, dependendo do clima e de sua experiência de cresimento. 

Genética

A genética das sementes é um fator que definirá o potencial da planta. Independentemente da boa qualidade da terra do jardim ou da quantidade de nutrientes adicionados, a planta vai depender muito de sua genética. 

Variedades

Existem variedades específicas para cultivos outdoor. Essas cepas são mais resistentes a climas adversos, bem como a pragas e fungos. A variedade El Gaucho da BSF é um exemplo de uma cepa resistente a pragas e mudanças climáticas. As sementes de 6 meses de idade, que não precisam de tanto tempo para atingir a fase de floração, são uma boa escolha para os cultivos ao ar livre. A variedade Gorilla Glue, por exemplo, é uma semente forte que pode se tornar uma Monster Plant nos cultivos outdoor. Se procuramos uma cepa resistente e poderosa, a Green Tiger é uma excelente opção.

Ciclo de vida

Para cultivos outdoor, devemos respeitar o clima dependendo da localização de cada produtor. O cultivo deve começar na primavera para que a luz nos ajude no crescimento da planta. Assim que o solstício de verão terminar, as plantas crescerão menos, mas colocarão sua energia em engordar as flores e produzir tricomas. 

Clima e luz

As temperaturas acima de 30 °C farão com que as plantas parem de crescer, enquanto temperaturas abaixo de 12 °C podem causar danos e atraso no crescimento das plantas, até mesmo a morte.

As chuvas intensas e os ventos fortes podem causar danos físicos às plantas e reduzir o rendimento, e a umidade excessiva pode causar mofo, especialmente durante a fase de floração. Com um simples plástico cobrindo as plantas podemos evitar esses problemas e cuidar melhor do cultivo. 

Encontrar o lugar certo

As plantas precisam de pelo menos 4 a 6 horas de luz solar direta por dia. Quanto mais luz, maior será a produção final. É conveniente que o local de cultivo esteja bem escondido, não gostamos de vizinhos curiosos nem queremos levantar suspeitas. 

A vantagem de colocar as plantas de maconha em vasos é que isso permite que o cultivador as mova. Isso torna mais fácil escondê-las se necessário e ir em busca de mais luz se na hora do pôr do sol as plantas ficarem na sombra. 

A planta de cannabis é misturada bem com outras plantas. Se colocarmos uma planta de cannabis entre outras plantas grandes e densas, ela se torna muito mais difícil de ser detectada e não prejudicaria os outros cultivos.  

Fertilizantes

A fertilização orgânica aproveita ao máximo a vida microbiana no solo. Existem muitos fertilizantes naturais e orgânicos diferentes disponíveis nas lojas de jardinagem, como farinha de sangue, farinha de osso, farinha de peixe, guano de morcego e farinha de algas.

Analisar o solo pode ser muito útil e possuir essa informação nos ajudará a entender como modificá-lo e que tipos e quantidades de fertilizantes devem ser usados. Se não tivermos certeza de quais medidas usar, começar aos poucos.

Cultivar plantas de maconha é um passatempo contemplativo e gratificante; para ter sucesso é preciso passar muito tempo com as plantas e simplesmente se divertir.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *